os 40 são os novos 20

As novas quarentonas

Sobre o Blog 40 novos 20

Até ontem, como sempre diz meu pai, eu estava “na flor da idade”. Eu tinha 20 anos. De repente, eu fiz 30 anos. E agora passei dos 40. Não tive filhos. Não plantei uma árvore (ainda). Viajar o mundo, ok, quase. Tickei muitos países. Ainda não tive um animal de estimação (estou me preparando psicologicamente). Pára-quedas já pulei. Não recomendo pra ninguém. Só pra fazer pose no Facebook , no Instagram.

Mas sempre teve uma coisa que me incomodou desde pequena: como a família, socidade, seus amigos planejam e julgam o seu futuro. Nascida na década de 70 de pai e mãe nipônicos, eles estavam certos que eu iria casar com uns 20 e pouco anos. Que iria dar netos lindos. Que iria trabalhar muito na empresa do meu pai e quando casar, seria uma esposa exemplar para o meu marido.

E no entanto… nada disso me aconteceu. Não culpo ninguém a não ser eu mesma por minha situação atual mas… devo me culpar? Posso dizer que me julgo bem resolvida e com muitos momentos felizes em minha vida. Não sou solitária, muito pelo contrário, tenho que escolher os momentos que posso ficar plenamente só. Tenho meu próprio dinheiro e fiz meu ninho. Tenho saúde, malho 4 vezes por semana, e pareço bem mais jovem do que sou (pelo menos as pessoas me dizem).E o mais importante termômetro de auto-estima e de bem com a vida: vou dormir bem todos os dias. Numa boa.

Quis fazer este blog para mostrar à minha geração que espero encontrar outras mulheres como eu, que estão bem resolvidas. Não estamos sozinhas. Quero mostrar às futuras gerações que elas serão bem resolvidas também. E mostrar às gerações passadas um novo tipo de mulher. Que elas se orgulhem de nós!

Nos aceitem como somos. Somos os novos 20, 30, 40, 50, 60…. 100.  Talvez não terei filhos para me apoiar na velhice. Mas espero ter companheiros, amigas, irmãs de convivência até o fim. Aliás, quero chegar aos 100 anos com saúde, vitalidade e com um enfermeiro bem gato do meu lado, me servindo uma taça de champagne.

MEUS OBJETIVOS PARA VCS, MINHAS COLEGAS,

Dizem que se você não está satisfeita com o mundo ou você se muda para um outro planeta, ou tenta mudar este danadinho aqui.

É tu que tem pra hoje, é tu que vai mesmo.

Eu por enquanto só posso ficar neste mundo. Viagens turísticas para Marte ainda são uma possibilidade distante, então vou tratar de tentar mudá-lo, esse mundo capetinha, aqui e agora.

E estou bem otimista, sabe?

Porque acho que estamos evoluindo em vários assuntos e tabus. Não é mais permitido fumar em espaços fechados. Pessoas que fazem bullying serão punidas.  Esmaltes verde tiffany são tendência. União de casal do mesmo sexo já é aceita em vários países. Divórcios não são mais motivo de vergonha e fim de vida, para o bem ou para o mal.

Então porque não acreditar que podemos mudar o paradigma das novas mulheres de 40 anos?

Em toda minha vida, nunca concordei em ser a donzelinha da família, apesar de minha aparência miúda e nipônica indicar o contrário.

Nunca concordei em ser criada para casar. Embora conheça muitas mulheres que são felizes casadas.

Nunca concordei que o curso natural da mulher é se assentar, comprar uma casa no subúrbio e ter filhos.

Nunca concordei que devo ser a escada de um homem.

Nunca concordei que a mulher é o sexo frágil. Às vezes queremos ser mulherzinhas, mas conduzimos nossa vida com nossas rédeas.

Nunca concordei em ganhar menos que meus irmãos na empresa.

Então quero plantar uma sementinha nas garotas.

E fortalecer outras que já têm suas sementinhas plantadas.

Essa sementinha se chama: a nova mulher de 40. A colheita chegou. Os 40 são os novos 20. Os novos 30,40, 50, o que você quiser ser.

Eu, por exemplo, quero ser sempre a molecona que sempre fui, louca pela noite, para conhecer gente, e novos lugares. Mas sempre com um pé no chão e pagando minhas contas.

Podemos ser quem quisermos ser.

A vida é sua e de ninguém mais.

Boa Leitura e Beijo no coração de cada uma de vocês.