Tem gente que acredita em inferno astral (aquele mês que antecede o seu aniversário). Tenho muitas amigas minhas, super estudadas, líderes de empresas, que fazem até mandinga para se livrar de energias negativas alheias. Das invejosas.

Tomam banho de mar (e sim, tem que molhar a cabeça). Entoam um mantra poderoso contra o mau-olhado. Usam arruda na decoração de casa.

Acreditem, meu pai recentemente me fez uma declaração surpreendente: até pouco tempo, ele achava esse papo de mau olhado e inveja uma grande idiotice e coisa de gente que joga a culpa nos outros por seu azar, fracassos, derrotas.

Hoje, com 80 anos, ele diz que acredita nisso sim, e procura não ostentar viagens, conquistas e afins. Tá com uma vontade danada de ter o seu facebook, mas ainda com cautela.

Sabe que isso é terrível: além das situações ruins chegarem em cadeia, você ainda potencializa sentimentos rancorosos, guardados lá no seu si, e pior: ainda chamam mais situações ruins ou desconfortáveis.  Teve que comprar um novo celular? As atualizações não vão funcionar! Suas mensagens não serão recuperadas. O seu aplicativo de banco super importante nem com reza e terço de Aparecida vai  rodar. A sua internet de casa que até então em 7 anos nunca deu pau? Vai estar pior que a conexão da Originet.

Eu sempre fui cética em relação a tudo que não é visível e comprovado na prática: astrologia, tarologia, e esse tal do mau olhado, ou simplesmente, a maré de azar.

Mas gente, este ano começou numa maré de má sorte, que coitada de mim, começo a acreditar piamente como meu pai.

Eu tive 2 assaltos seguidos em menos de 30 dias, um deles extremamente violento, 1 multa que me foi indevidamente posta, notícia de doença em amigos, problemas no meu email, softwares, vírus…

Para completar, viajei com minha família este mês e foi quase tudo maravilhoso. Sim, porque minha mãe estava morrendo de medo das tais energias negativas, e me pediu para não postar nada nas redes sociais até o último dia. Explico: um dia depois dela anunciar para conhecidos que iria numa viagem incrível de navio, ela foi atropelada e em outra ocasião, caiu do nada e fraturou o joelho.

Ok, não postei nada. A viagem foi maravilhosa, tudo transcorreu em ordem, o tempo estava a nosso favor, sol gostosinho todos os dias, sem chuva, sem atropelos.

No último dia, a pedido de meu sobrinho, postei uma foto feliz de nossa família junto a Epcot, na Disney.

Bom, até aí, a viagem já estava chegando ao fim, certo? Nada podia dar mais errado.

Errado! O voo de volta foi cancelado. Problemas técnicos seríssimos no nosso avião. Minha mãe quase teve um AVC. Nosso voo das 23 hs foi remarcado para as 09:30 hs do dia seguinte. Tive que quase ameaçar de processo o pessoal da American Airlines para nos dar um hotel e não nos deixar pernoitando por 11 horas no aeroporto, como desabrigados, porque como viemos a descobrir, as companhias americanas tão cagando e andando para a gente. Sinto pelo palavriado, mas não há como descrever de outra forma a sensação de como fomos tratados pelo pessoal  de embarque do aeroporto.

 

Após isso, aprendi a lição. Engulo meu orgulho de pessoa cética e prática, e estou realmente entregue ao medo e ao mimimi das tais energias negativas. Não sei de quem que é, não sei se conheço as pessoas, se são pessoas até próximas, ex-amigos, parentes ou pessoas que cruzaram a minha vida por um dia e resolveram me atazanar. Pode ser qualquer um. Pode ser aquela pessoa que você viu uma vez e já sentiu a maldade, pode ser alguém de cara bonzinha e firme.

Às vezes,  você nota num comentário de inveja “branca”:. Como “po, só viaja”, “quisera eu ter sua vida”.Mas será que isso é o tal olho gordo? Não sei.

Peço humildemente que quem for, expurgue essa energia para algo bom, ou para uma pessoa que realmente mereça isso.

Eu vou pensar mil vezes antes de postar algo feliz e de bem com a vida. Isso porque meu aniversário é só em setembro.

Porque acreditar em mau olhado e energias negativas, eu ainda tô na dúvida. Mas em todo caso, vamos respeitar o capeta. Eu vou lá tomar um banho de mar, e acreditar que amanhã tudo acabou. Bjos no coração, até para o meu algoz do mau olhado. E um lembretinho: tudo que vc deseja para os outros, vem em dobro para você. Para o bem e para o mal. Só para me prevenir.